Home > Notícia

Notícia

Foto da notícia

BRT Rio distribui 20 mil pulseiras de identificação

Rio de Janeiro, 17 de Fevereiro de 2017.

Época do ano em que a cidade recebe o maior número de turistas, o Carnaval é o momento também dos pais redobrarem a atenção com seus filhos. E motivos para isso não faltam. Em todo o Estado, existem, atualmente, 507 crianças e jovens desaparecidos entre 0 e 21 anos. E como a prevenção é o melhor caminho, o BRT Rio fez uma parceria com a Fundação da Infância e Adolescência (FIA) e a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social para os dias de folia. Em quatro terminais (Alvorada, Recreio, Jardim Oceânico e Madureira) de grande movimento serão distribuídos 20 mil pulseirinhas de identificação de menores e folhetos bilíngues que explicam como familiares devem proceder em caso de desaparecimento. 


Nas pulseiras, que foram doadas pela FIA, os pais e responsáveis devem colocar o nome da criança, o endereço e um telefone de contato. A medida ajuda na identificação, por exemplo, em caso do menor se perder na multidão de um bloco ou na orla. Segundo a diretora de Relações Institucionais do BRT Rio, Suzy Balloussier, as pulseirinhas começam a ser entregues já neste fim de semana, dias 18 e 19, nos horários de grande circulação de passageiros. Depois, a campanha acontece nos dias 24, 25, 26 e 27, quando efetivamente já é Carnaval. “Queremos atingir não apenas quem vai para a folia, mas também o púbico que se deslocará para a praia, que, aliás, é um local muito comum das crianças se perderem.  Os pais podem pegar as pulseiras nas bilheterias desses quatro terminais ou com nossos agentes de inspeção. É uma atitude simples, rápida e uma clara demonstração de cuidado dos pais”, afirmou ela.


Somente na cidade do Rio de Janeiro, 60 crianças estão com o paradeiro desconhecido pelos seus familiares. Desde a criação da FIA, foram feitos 3,4 mil cadastros e 2.910 localizações. “Uma das nossas dificuldades é que a criança que desapareceu aos 7 anos, hoje, se ela tiver 18 anos, pode estar completamente diferente. Por isso, campanhas como essa, feita em parceria com o BRT Rio, buscam a prevenção, através de uma rede de proteção que começa com a colocação de uma pulseira”, afirmou a presidente da FIA, América Tereza Nascimento da Silva.


Para secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social, Pedro Fernandes, é muito importante nesse momento unir esforços. " E conscientizar a população para a importância de proteger as crianças, especialmente no período de Carnaval, quando estão mais vulneráveis. Vamos reunir a sociedade civil, as organizações, as famílias e o Estado com um único objetivo: a proteção de nossa infância", disse ele.

COMPARTILHE: Google+